quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Cinema Itinerante: fotos da 1a semana

Novembro/2009

dia 21 - Ponte Branca (campo de futebol)
abertura: apresentação de maracatu (Palmeira Imperial de Paraty)

filmes: O Rei e o Pássaro, Microcosmos




dia 18 - Graúna (campo de futebol)
filmes: O Garoto (Chaplin), Ilha das Flores, Microcosmos




dia 16 - São Gonçalo (campo de futebol)*
filmes: O Rei e o Pássaro, Microcosmos
*realizado dia 17 na EM. Marechal Santos Dias por causa das chuvas





dia 14 - Ilha das Cobras (quadra coberta)
filmes: O Garoto (Chaplin), Ilha das Flores, Microcosmos


sexta-feira, 20 de novembro de 2009

IMPRENSA II: CINEMA ITINERANTE NO ÂMBITO DO ANO DA FRANÇA NO BRASIL


Projeto franco-brasileiro leva cinema
para comunidades carentes em Paraty‏



Evento do Ano da França no Brasil faz sete apresentações em bairros carentes da cidadeApós passagens de sucesso em Ilha das Cobras, São Gonçalo e Graúna, a comunidade do bairro da Ponte Branca, em Paraty (RJ) será mais uma a ser visitada, no dia 21 de outubro, pelo projeto franco-brasileiro Cinema Itinerante. O evento, que integra as celebrações oficiais do Ano da França no Brasil, é uma co-realização entre as ONGs Cineclube Paraty e o Cine Bus, que tem como objetivo levar o cinema às periferias da cidade histórica da região sul fluminense.
O projeto, inaugurado no dia 14 de novembro e com duração até 27 de novembro, passará por sete comunidades paratienses onde uma grande parte de suas populações nunca teve a oportunidade de assistir a um filme em tela grande. Para isso, foi trazido da França uma tela inflável de 12 x 8 metros e um pequeno projetor portátil de 35 mm com uma lâmpada de 2.600 watts, transportado em um caminhão de baú pequeno.
Em cada apresentação, são exibidos três filmes de uma seleção de quatro: “O Garoto” (The Kid), de Charles Chaplin, o curta-metragem brasileiro “Ilha das Flores”, de Jorge Furtado, o francês “Microcosmos – Fantástica Aventura da Natureza” (Le Peuple de l’herbe), de Claude Nuridsany, e “O Rei e o Pássaro” (Le Roi et l’Oiseau), de Paul Grimault.A primeira apresentação foi na comunidade de Ilha das Cobras, e Chaplin prendeu a atenção dos espectadores, a maior parte de crianças, que lotaram a quadra coberta reservada ao espetáculo.
Após Ponte Branca, o Cinema Itinerante ainda se apresentará nos bairros de Corisco (23 de novembro), Patrimônio (25 de novembro) e Trindade (27 de novembro).Bernardete Passos, membro do Conselho do Cineclube Paraty, explicou que o projeto nasceu da admiração de sua associação pelo trabalho do Cine Bus, e pelo desejo de ter uma estrutura semelhante na cidade, que só conta com uma sala uma vez por semana – na Casa da Cultura, localizada no Centro Histórico. “Nossas duas ONGs nutrem uma forte amizade e conseguimos viabilizar a vinda deles graças ao Ano da França no Brasil. Trazer cinema com tela grande e filmes de qualidade em Paraty é novidade, mais ainda por ser nos bairros. Sem o apoio do Ano da França no Brasil, esse evento não aconteceria”, afirmou.O diretor-geral do Cineclube Paraty, André Góes, explicou que desde o início da fundação da ONG o objetivo era levar o cinema a locais que nunca tiveram possibilidade de acesso. “Através da parceria com o Cine Bus e com o contexto do Ano da França no Brasil conseguimos colocar esse sonho em prática. O cinema tem o poder de tocar e emocionar as pessoas. Queira ou não, ele te faz refletir sobre a vida. Se bem utilizado, é um grande instrumento pedagógico de transformação”, disse Góes.Por sua vez, o representante do Cine Bus, Bernard Seyssel, que comandava as projeções, explicou que esta é a primeira vez que o Cine Bus realiza um projeto fora da França. “Começamos há 25 anos da mesma maneira que o Cineclube Paraty, o que nos sensibilizou muito a participar. Hoje somos uma federação de 35 cidades centradas na região Ródano-Alpes e exibimos filmes em todas as partes do ano. Para nós, estar em Paraty é uma grande aventura e fizemos questão de trazer parte da estrutura para cá, usar nosso equipamento e experiência. O som foi comprado aqui e ficará com o CineClube”, disse Seyssel, que espera voltar logo ao Brasil para repetir a experiência.O responsável pela ponte que intermediou as negociações entre as duas ONGs foi o francês David Chaigne, representante associação Eloisa de Mediações Culturais. Segundo ele, a amizade foi uma palavra-chave para conseguir concretizar o projeto. “Conheço membros das duas associações e há tempos já se cogitava essa parceria. Em 2008, vi que isso era viável graças à oportunidade do Ano da França no Brasil. Não foi fácil, pois precisamos trazer o equipamento da França, uma estrutura grande e onerosa. Tomara que estejamos instigando em alguns desses meninos a vontade de, quem sabe um dia, montar um cineclube”.O sargento do Corpo de Bombeiros e líder comunitário da Ilha das Cobras Hubert da Silva, ressaltou a importância do evento para a população local. “Esse evento em nossa comunidade é muito importante, pois nos traz lazer e alegria. Aqui somos muito carentes nesses aspectos. Quem quer assistir ao cinema só tem uma opção no centro histórico bem de vez em quando. Outra solução é viajar para Ubatuba ou Angra dos Reis, cidades mais próximas”, afirmou.Cinema Itinerante foi realizado pela Prefeitura de Paraty, Cineclube Paraty, Cinebus e Eloisa –Associação de Mediações Culturais. Contou com o apoio de Culturesfrance, Cine Cinemateca, MK2, CNC (Centre National du Cinéma et de l’Image Animée), região Ródano-Alpes, Governo Federal do Brasil e República Francesa.Os patrocinadores do Ano da França no Brasil (http://anodafrancanobrasil.cultura.gov.br/) são: Comitê de patrocinadores franceses:Accor, Air France, Alstom, Areva, Caixa Seguros, CNP Assurance, Câmara de Comércio França-Brasil, Dassault, DCNS, EADS, GDF SUEZ, Lafarge, PSAPeugeot Citroën, Renault, Saint-Gobain, Safran, Thales, Vallourec.Patrocinadores brasileiros:Banco Fidis, Banco Itaú, Bradesco, BNDES, Caixa Econômica Federal, Centro Cultural Banco do Brasil, Correios, Eletrobrás, Fiat, Gol, Grupo Pão de Açúcar, Infraero, Oi, Petrobras, Santander, Serpro. Parceria: Ministério da Cultura, Ministério das Relações Exteriores, TV5Monde, Ubifrance, Aliança Francesa, CulturesFrance, TV Brasil, SESC, SESC SP. Realização:Governo Federal do Brasil e República Francesa Informações para jornalistas:Assessoria do Ano da França no Brasil:
Entrelinhas ComunicaçãoContatos:
(11) 3066-7700 e
franca.br2009@entrelinhas.net
As fotos também estão disponíveis em http://www.flickr.com/photos/francabr2009/
e os vídeos, em
http://www.youtube.com/francabr2009

sábado, 14 de novembro de 2009

CINEMA ITINERANTE: COLETIVA COM A IMPRENSA


Coletiva com a imprensa no dia 11 de novembro, as 16h00 no Café da Casa da Cultura.

André Goes (Cineclube Paraty),
David Chaigne e Bernard Seyssel (Cine Bus)

Bernard Seyssel fala para jornalistas

Abraço do Cineclube Paraty


Camiseta: um presente do
Cineclube Paraty ao Cine Bus



Este evento contou com os apoios culturais:
Casa da Cultura de Paraty
Café da Casa

Fotos e Divulgação
Lauro Monteiro

CINEMA ITINERANTE NO ÂMBITO DO ANO DA FRANÇA NO BRASIL

PARATY RECEBE CINEMA ITINERANTE FRANÇA.BR
Projeção 35 mm:
cabine de projeção fica dentro
de um caminhão baú

Tela Gigante: tela inflável montada ao ar livre ,
confeccionada em material especial.




O cinema se define não somente como expressão artística e elemento de desenvolvimento pessoal, mas também como parte de uma cultura popular, acessível a todos. Acreditando nisso, o Cineclube Paraty-Brasil em parceria com o Cine Bus-França e a Prefeitura de Paraty organizam a primeira edição do projeto “CINEMA ITINERANTE” em Paraty, que acontece entre os dias 14 e 27 de novembro.

O projeto e a primeira itinerância

O projeto CINEMA ITINERANTE em Paraty, tem como objetivo levar o cinema, às comunidades que vivem nos bairros periféricos da cidade, onde seus moradores, devido ao isolamento cultural ou geográfico, nunca tiveram a oportunidade de assistir a um filme em tela grande.
Integrando os eventos comemorativos do Ano da França no Brasil, o projeto propõe organizar duas semanas de cinema itinerante: cinema se define não somente como expressão artística e elemento de desenvolvimento pessoal, mas também como parte de uma cultura popular, acessível a todos.
O itinerário será percorrido à bordo de um veículo, a partir do qual um projetor de 35mm, e não um simples projetor, projetará em uma tela inflável gigante (12 x 8 metros) filmes capazes de fazer o maior número de pessoas possível descobrir a magia da sétima arte. Durante este percurso, quadras, campos de futebol e praias das localidades alcançadas pelo CINEMA ITINERANTE se transformarão assim, em grandes salas de cinema ao ar livre, capazes de acolher até 700 pessoas.


Cineclube Paraty-Brasil e Cine Bus-França :irmanados pela arte do cinema

A possibilidade de desenvolvimento deste ambicioso projeto em Paraty só foi possível dado à seriedade e determinação com que esses dois grupos têm trabalhado com o cinema. É evidente que sem as parcerias e apoios governamentais esse projeto, por si só, não ganharia a extensão ousada da proposta.

CINECLUBE PARATY – Brasil

O projeto Cineclube Paraty surgiu em 2006 com a finalidade de se criar um espaço para que a população da cidade histórica - há mais ou menos 40 anos sem uma sala de cinema - não só pudesse assistir a algumas das melhores produções do cinema mundial como também participar de debates sobre os filmes e oficinas de criação.
Hoje, o Cineclube Paraty é uma Organização Não-Governamental, sem fins comerciais, com titulação de Utilidade Pública, cujo objetivo principal é o desenvolvimento e o aprimoramento da apreciação técnica, artística e histórica da obra cinematográfica.
Com parcerias fixas da Casa da Cultura de Paraty e do Instituto Histórico e Artístico de Paraty (IHAP) e ocasionais da Associação Casa Azul e de algumas secretarias municipais, prestes a completar três anos de atividades, o Cineclube Paraty já exibiu cerca de 160 filmes em 130 sessões. Inclui-se aqui os filmes dedicados às crianças de Paraty : é o projeto Cineclubinho que realiza sessões quinzenais, agendadas com as escolas da cidade.

Para André Góes, diretor geral do Cineclube Paraty, “Neste momento, sinto-me bastante honrado e privilegiado em dirigir esta instituição que vem crescendo e adquirindo credibilidade que ultrapassa agora os limites nacionais. Prova disto são as grandes parcerias que estabelecemos para realizarmos o projeto de Cinema Itinerante em Paraty, evento que integra oficialmente as comemorações do Ano da França no Brasil. Primeiro unimos nossas forças com duas instituições francesas e depois obtivemos o apoio fundamental da Prefeitura Municipal de Paraty, mais especificamente da Secretaria de Turismo e Cultura. Somando-se a esta forte estrutura de parceiros o apoio cultural de vários órgãos oficiais brasileiros e franceses, estamos prontos para iniciar no dia 14 de novembro este projeto que levará o cinema à comunidades paratienses que pouco ou nunca têm acesso à sétima arte. Podemos chamar este projeto de piloto – um grande piloto ! – pois já iniciamos as negociações com a SecTur de Paraty para darmos continuidade a este projeto, de forma mais abrangente, durante todo o ano de 2010”.



CINEBUS – França

Criada em 1983, a Associação CINEBUS é um agrupamento de associações de 35 municípios rurais da regioa de Haute-Savoie (França), que oferece aos seus habitantes o acesso a um cinema original, inovador e de qualidade.
A Associação CINEBUS realizou nos últimos três anos mais de 200 projeções ao ar livre, com material de alta performance em tela inflável, organizadas em dois circuitos itinerantes, no interior da França.
Segundo David Chaigne, “ ...em 2004, quando de sua primeira viagem ao Brasil, meu amigo Bernard Seyssel, que há mais de dez anos trabalha com cinema itinerante na França, emitiu a idéia de organizar um circuito de cinema itinerante no Brasil. Durante anos, essa idéia não passou de um sonho que não conseguíamos pôr em prática, principalmente por falta de tempo e em função da distância, eu no Brasil e o Bernard na França. Em 2008, fui morar em Paraty e começei a freqüentar o Cineclube da cidade. Daí nasceram amizades e, logo, a Associação de Medições Culturais Eloisa, em que atuo com Bernard Seyssel, permitiu estabelecer uma ponte entre a Cinebus, uma associação de cinema itinerante francesa, e o Cineclube Paraty.
No quadro do Ano da França no Brasil, a Cinebus disponilizaria o seu material e savoir-faire para que o Cineclube Paraty possa organizar um festival de cinema itinerante nas comunidades do município de Paraty.
Para tornar possível essa aventura, contamos com a preciosa ajuda de um casal de amigo radicado na Itália, Sharon e Bartolo, que acompanharam o processo de captação de recursos na França, principalmente para providenciar o transporte do material e a obtenção dos filmes e dos direitos correlatos. No Brasil, foi o Cineclube Paraty quem conseguiu o apoio da prefeitura para garantir a logística do projeto no Brasil.
A associação Eloisa. que represento junto com Bernard Seyssel, sempre acreditou na necessidade de alastrar a difusão cultural a todos o níveis da sociedade, no intuito de tornar a cultura e todos seus meios de difusão um bem compartilhado por todos, e não somente por uma elite privilegiada e uma forte rede de interesses particulares e comerciais. Parece-nos ter encontrado no Cineclube uma rede de pessoas também preocupadas em compartilhar seus conhecimentos e seu tempo, para que a circulação das idéias e das culturas possa sair dos limites impostos pelo peso da divisão social e das estruturas hierárquicas de nossas sociedades. Essa primeira edição, que conta com recursos limitados, é fruto da colaboração de cada uma das pessoas envolvidas. Depois dessa estréia, avaliaremos a possibilidade de continuar essa colaboração e de organizar futuras edições, dessa vez fora do quadro do Ano da França, o que também significa que outros recursos deverão ser buscados.’



Programação do Cinema Itinerante


de 14 a 27 de novembro de 2009

Dia 14 - ILHA DAS COBRAS (quadra coberta)
Filmes: O Garoto, Ilha das Flores e Microcosmos

Dia 16 - SÃO GONÇALO (campo de futebol)
filmes: O Rei e o Pássaro e Microcosmos

Dia 18 - GRAÚNA (campo de futebol)
filmes: O Garoto, Ilha das Flores e Microcosmos

Dia 21 - PONTE BRANCA (campo de futebol)
filmes: O Rei e o Pássaro e Microcosmos

Dia 23 - CORISCO (campo de futebol)
filmes: O Garoto, Ilha das Flores e Microcosmos

Dia 25 - PATRIMÔNIO (campo de futebol)
filmes: O Rei e o Pássaro e Microcosmos

Dia 27 - TRINDADE
filmes: O Garoto, Ilha das Flores e Microcosmos



Realização:

Cineclube Paraty
Cine Bus
Prefeitura Municipal de Paraty
Secretaria de Turismo e Cultura de Paraty
ELOISA - Association de Mèdiations Culturelles

Apoio Cultural:

Governo Federal do Brasil
Ministério da Cultura
República Francesa
CulturesFrance
Cinemateca da Embaixada da França
Region Rhône Alpes
CNC

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

SESSÃO ESPECIAL - LITERATURA E CINEMA: POESIAS DO PARATYENSE FLÁVIO ARAUJO


Um formato diferente na sessão do dia 11 de novembro que reuniu poesia entrevista e cinema: sucesso total!

Poeta Flávio de Araújo

Andre Goes apresenta a sessão especial

Flavio de Araújo, Ovidio Poli Júnior e André Goes

Cláudia Ferraz, Lauro Monteiro e Flavio de Araujo


Entrevista


Após o bate papo com o poeta Flávio Araújo o cineclube exibiu o filme "Só 10% é Mentira ",uma cinebiografia do poeta Manoel de Barros, com direção de Pedro Cezar.


Debate com a presença do Caio, estudioso e fã do poeta
Manoel de Barros

Público presente

terça-feira, 3 de novembro de 2009