sábado, 30 de outubro de 2010

Curta Cinema em Paraty

Uma mostra
da
20a. Edição do Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro
- CURTA CINEMA-
acontece em Paraty, ao mesmo tempo,
numa parceira entre o
Cineclube Paraty e a Casa da Cultura,
com entrada franca.

Participe da programação:
você poderá votar em um dos programas que mais gostou
para que seja exibido na último dia, domingo, 07 de novembro.

Programação


DIA 05 - sexta-feira

19 hs
Programa ‘Retrospectiva 1- 20 anos
9 curtas premiados de 1991 a 1995 - 100´

21 hs – Programa ‘Retrospectiva 2 - 20 anos’
7 curtas premiados de 2006 a 2008 - 97´

Dia 06- sábado

19 hs
Programa ‘Em Trânsito’
4 curtas temáticos de 2010 - 83 ´

21 hs
Programa ‘Gestos e Afetos’
7 curtas temáticos de 2010 - 79´


Dia 07 - domingo
19 hs
Programa Especial
Será exibido o programa mais votado dos anteriores






Acompanhe a programação da 20a edição Curta Cinema no Rio de Janeiro:
http://www.curtacinema.com.br/festival/programacao/

domingo, 24 de outubro de 2010

MOSTRA ETNODOC: primeira sessão

PÚBLICO DIVERSIFICADO VAI A MOSTRA ETNOC

Sessão cheia, mistura de público e aplausos no final: este é o retrato da primeira exibição dos curtas selecioandos pelo Cineclube Paraty com exibição no Auditório da Casa da Cultura.
O programa tem apoio do Iphan e da Casa da Cultura de Paraty
Confiram as fotos da primeira sessão (21/10/2010)
















segunda-feira, 18 de outubro de 2010

CINECLUBE PARATY REALIZA MOSTRA ETNODOC


Criado pelo Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular e pelo Departamento de Patrimônio Imaterial do IPHAN, com a gestão da Associação cultural de Amigos do Museu do Folclore, o Etnodoc destina-se a apoiar 15 projetos inéditos de documentários etnográficos de curta duração, buscando, com isso, somar esforços e ampliar as ações voltadas para a valorização e promoção dessa dimensão do patrimônio cultural, assim como estimular iniciativas voltadas para a melhoria das condições de transmissão, produção e reprodução dos bens culturais que compõe este universo.

O Cineclube Paraty selecionou 8 destes filmes premiados em 2007, a serem exibidos em Paraty, nos dias 21 e 28 de outubro, as 20 horas, no auditório da Casa da Cultura de Paraty.
A mostra Etnodc em Paraty conta com o apoio do Iphan e Casa da Cultura de Paraty.

Programação dos filmes premiados
e
selecionados
pelo
Cineclube Paraty:


Dia 21/out - 20 hs
Local: Casa da Cultura de Paraty
entrada franca

O Barco do Mestre
Folia no Morro
Quebradeiras
Trama Mineira


Dia 28/out - 20 hs
Local: Casa da Cultura de Paraty
entrada franca


A Invenção do Sertão
Calangos e Calangueiros
São Luiz Dorme ao Som dos Tambores
Transbordando

Leia as sinopses dos curtas que serão apresentados:


O Barco do Mestre - 25'

Resumo : Retrato poético do universo ribeirinho dos “fazedores de barcos” na foz do rio Amazonas.
Dir. : Gavin Andrews
Sinopse : Uma viagem pelo universo ribeirinho dos “fazedores de barcos” na foz do rio Amazonas. Da comunidade do Elesbão no Amapá às cidades de Breves, Vigia e Abaetetuba no Pará – os principais pólos desse fazer artesanal – somos apresentados a carpinteiros e mestres como o Seu Silas e Grilo, hábeis artesãos e personagens de uma história que eles temem estar chegando ao fim.


Calangos e calangueiros - 26'

Resumo : Documentário musical e poético sobre o calango no vale do rio Paraíba do Sul.
Dir. : Flavio Cândido
Sinopse : Documentário musical e caipira que tem por matéria prima uma de nossas mais ricas e negligenciadas tradições artísticas: o calango, verso e canto de desafio do sudeste brasileiro. O filme caminha pelo vale do rio Paraíba do Sul com o mestre Alcides Isaú em busca do paradeiro do calango e dos calangueiros e revela essa tradição poética e musical da roça brasileira contando com a participação de mais de 60 calangueiros de Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Folia no Morro - 27'

Resumo : Investigação essencialmente audio-visual e sensorial sobre o arquétipo da Folia e a sua função na comunidade de uma favela do Rio de Janeiro, transforma o espectador num autêntico participante da Folia.
Dir. : Arthur Omar
Sinopse : O filme acompanha a Folia de Reis no Morro de Santa Marta, bairro de Botafogo,ao longo de 13 anos (de 1995 a 2008), mostrando as suas variações e a permanência do seu imaginário. Investigação essencialmente audio-visual e sensorial sobre o arquétipo da Folia e a sua função na comunidade de uma favela do Rio de Janeiro, transforma o espectador num autêntico participante da Folia. Através da montagem cinematográfica e do ritmo coreográfico da linguagem, recria a experiência do Sagrado, conduzida pelo Mestre José Diniz. Destaque para a atuação do grande palhaço Ronaldo Silva, autêntico artista dramático popular.


A Invenção do Sertão - 26'

Resumo : Na região do Cariri cearense, o imaginário de dois artesãos expressa a relação do homem com a cultura do lugar.
Dir. : Valeria Laena e Joe Pimentel
Sinopse : O documentário vasculha o imaginário dos artesãos populares Françuir e Maurício, residentes na região do Cariri cearense, que através de suas criações em flandres e suas vidas expressam a relação do homem com a cultura do lugar, o cotidiano, a religiosidade, o trabalho, o lazer, os pensamentos e a filosofias dos dois artistas.


Quebradeiras - 26'

Resumo : Cultura e sobrevivência das quebradeiras de coco de babaçu, região do Bico do Papagaio, entre o Maranhão, Tocantins e Pará.
Dir. : Evaldo Mocarzel
Sinopse : Documentário que focaliza as tradições seculares, as estratégias de sobrevivência e a rica cultura das quebradeiras de coco de babaçu da região do Bico do Papagaio, onde os Estados do Maranhão, Tocantins e Pará se encontram.


São Luís dorme ao som dos tambores - 26'

Resumo : O tambor de crioula, tradicional expressão religiosa e profana, na capital maranhense.
Dir. : Sérgio Sanz
Sinopse : A capital maranhense é embalada pelos tambores, sejam eles do boi ou de crioula, e quem dorme o faz ao som que, atravessando a noite inteira, só ao amanhecer se atenua.Se trata de dança profana e religiosa (que nas senzalas comemorava a alforria). As belas imagens de São Luís e de diversos grupos em ação mesclam-se a depoimentos, sob o som dos tambores, naturalmente.

Trama mineira - 26'

Resumo : A narrativa de Joana Pinta, “tecelona” da zona rural no Vale do Jequitinhonha.
Dir. : Adriana de Andrade e Waldir de Pina
Sinopse : Apresenta questões de época e gênero nos fragmentos da narrativa de Joana Pinta, “Tecelona” de Roça Grande, comunidade rural nos arredores de Berilo, Vale do Jequitinhonha. Durante os rituais diários, nos fazejamentos rotineiros, ela tira da memória as lembranças da infância, do casamento, da criação dos filhos e da vida na roça. Retrata uma vida moldada pelo trabalho, pelos ensinamentos da mãe e pelos desafios da criação dos filhos.

Transbordando - 26'

Resumo : A vida e a obra da família de bordadeiras integrantes do Grupo “Matizes Dumont”, referência na região de Pirapora, MG.
Dir. : Kiko Goifman
Sinopse : Documentário que retrata a vida e a obra da família de bordadeiras Diniz Dumont, integrantes do Grupo “Matizes Dumont” que é hoje uma referência na região de Pirapora, norte de Minas Gerais, na beira do Rio São Francisco.